1 de jun de 2011

Sonhos utópicos

Não precisa me perdoar agora. Basta deixar que eu te mostre o quanto mudei e amadureci. Você devia tentar deixar eu te fazer feliz. Meus planos são o seguinte:

A ideia era noivar, pois já nos conhecemos demais e seria legal mudarmos de “status” para colocar nosso relacionamento em outro plano. Mas talvez você ache que estou exagerando demais, pois você não sabe ainda se vai agüentar ficar comigo... Olhar para minha cara... E outras coisas mais. No começo eu iria falar por mensagem, e-mail ou pessoalmente com os seus amigos. Iria pedir desculpas por tudo que fiz e dizer o quanto quero ficar com você para sempre. Iria pedir o “apoio” deles ou pelos menos a imparcialidade, pois são importantes para você e consequentemente para a nossa vida.

Queria voltar a fazer as coisas juntos, como fazíamos antes. Queria te deixar no trabalho ouvindo a Nova Brasil com você cantando todas as músicas. Depois a gente marcava pra se encontrar na academia. Depois íamos lá pra casa tomar um banho e depois jantar... Podíamos pegar um cinema ou simplesmente ir para a sua casa. Eu deixaria você ficar com seu programa fixo nas quartas e nas sextas, íamos ao Mari. Depois de tomar algumas bebidas no Mari, íamos lá pra casa transar a noite inteira... No sábado pela manhã íamos malhar ou praia, depois almoçar na sua casa e dormir agarradinho à tarde. À noite íamos passear com nosso filho e fazer tudo que ele gosta. Alugamos uns filmes e assistimos a base de vinho e algumas comidinhas gostosas. Domingo é dia de acordar tarde, escrever, navegar na internet e ler revistas e livros... Fazíamos algum passeio com nosso filho e conversávamos sobre os nossos planos de casamento (pois já somos noivos), apartamento, viagens...

Tenho tantos planos pra nós... Queria tanto voltar a sonhar junto com você. Sei que eu tinha tudo isso e coloquei tudo a perder... Só queria uma última chance pra te fazer a mulher mais feliz do mundo...

É eu ainda faço planos com ela... Pra ela pode parecer ridículo e utópico. Pra mim o sonho ainda não acabou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário