29 de abr de 2011

...



Ninguém vai me amar como ela me amou.
Ninguém vai cuidar de mim como ela cuidou.
Ninguém vai me corrigir como ela me corrigiu.
Ninguém vai me excitar como ela me excitou.
Ninguém vai ocupar o que ela ocupou.
Ninguém vai me esperar como ela me esperou.
Ninguém vai me admirar como ela já me admirou.
Ninguém vai me surpreender como ela me surpreendeu.
Ninguém vai me escrever como ela me escreveu.
Ninguém vai me tocar como ela me tocou.
Ninguém vai me ouvir como ela me ouvia.
Ninguém vai me entender como ela me entendia.
Ninguém vai se vestir como ela se vestia.
Ninguém vai ser mãe como ela era.
Ninguém vai me dar um filho como ela daria.
Ninguém vai fazer o que ela fazia.
Ninguém...

Ilusão

Não imaginava ler mais aqueles seus e-mails que tanto tenho medo. Parecia que algo estava dizendo para eu não abrir meu e-mail hoje... Demorei a checar meus e-mails como de costume, pois tinha muita coisa pra fazer... Tentei acessá-lo perto do final do dia, mas o Hotmail estava fora do ar. Sentia algo apertando meu coração... Uma angústia... Só conseguir entrar na página às 11h e o que tanto temia estava lá. Foi tão ruim ler aquilo. Um adeus tão seco e com tanta veracidade. Pela primeira vez senti saudade daqueles e-mails que ela me mandava falando tão mal de mim... Pelo menos neles ela não queria me ver longe... Eram desabafos. Ao terminar de ler os e-mails (sim, foram dois), minha cabeça automaticamente começou a doer. Só sinto isso quando estou preocupado ou estressado. Acho que ainda não caiu a ficha. Já reli os e-mails umas seis vezes e ela é tão clara quando fala pra eu deixar ela em paz... Quieta... Ela foi fria como nunca. Medo. Medo de que agora ela se perca de mim para sempre. Estávamos nos falando e achava que íamos chegar a algum lugar. Talvez ela me perdoasse ou tentasse... Ingenuidade minha. Talvez por isso seja tão difícil de acreditar que ela me queira ver longe... Seu amor não é mais forte como antes e sei que sou o maior responsável por isso.

27 de abr de 2011

"Um homem pode viver feliz com qualquer mulher desde que não a ame."

Oscar Wilde

Vazio



Nem o Mari Bar hoje tirou essa sensação de angústia de dentro de mim. Sinto um vazio... Ter a certeza de que algumas pessoas, mesmo que eu não conheça, me achem um filho da puta, escroto e sem caráter me deixa muito puto. Pessoas que não me conhecem... Que não sabem da minha história... Mas quer saber? Foda-se! Não quero mais olhar pra trás... Nunca em toda minha vida, tive que repetir (falar) inúmeras vezes o erro que cometi. Parece que a coisa não anda. Quero avançar. Chega. Ela deixou bem claro o lado que escolheu. Vou dormir vazio, mas tenho certeza que acordarei com uma vontade de preencher toda a minha vida.

24 de abr de 2011

Boneca Russa


Uma conversa de bar ontem me fez refletir... Tantas pessoas buscam por um amor, por um ideal de vida, por algo que acredite e que justifique seu viver. E às vezes passam a vida inteira procurando isso. Será que é essa a pessoa que vou passar o resto da minha vida? Será que é com isso que vou querer trabalhar até minha aposentadoria? São tantas as dúvidas, as incertezas... Às vezes achamos que essa certeza chegou cedo demais. Às vezes ela nunca chega... Pra mim, essa certeza chegou... Foi até rápido e me pegou de surpresa. Tinha acabado de sair da adolescência, e estava próximo de completar 20 anos. Essa certeza de que tinha encontrado a pessoa certa e que passaria o resto de minha vida com ela me assustou. Mas é um susto gostoso, e que nos faz sonhar acordado. Apaixonei-me perdidamente por ela e até hoje me encontro assim. Encontrei a pessoa com quem quero compartilhar os melhores momentos de minha vida. Estou cada vez mais convencido de que não preciso buscar experiências para me dizer o que o meu coração já diz. Há algumas teorias de que pra se achar um amor, você tem que passar por várias pessoas e ter diferentes experiências... Como se fosse uma Boneca Russa. Você vai desvendando até encontrar no fim aquela pessoa que tanto procurava. Não acredito nisso, apesar de achar que com algumas pessoas pode funcionar. Já encontrei a minha bonequinha. E dentro dela não há mais nenhuma. Ela é única e é o amor da minha vida.

22 de abr de 2011

Aspas

Ah, a admiração... É tão triste quando uma pessoa que você ama se mostra tão entusiasmada como certas pessoas... Dói tanto ver sua admiração, amizade, amor, carinho... Se sentir honrada. É constrangedor você ir ler suas palavras, mas as palavras que lá você encontra estão entre aspas. Talvez a criação desse blog, no fundo, era uma necessidade minha de ter alguma coisa para que ela se orgulhasse. Enfim, me resta contar os dias ou as horas para que toda essa fantasia se torne realidade. E quero estar bem longe quando isso acontecer.

Deitada

Modigliani

A visão que eu queria ver agora de onde estou era dela deitadinha de bruços na minha cama... Ela estaria com aquele shortinho que eu amo tanto... E por ele ser um pouco transparente, dava pra ver que ela estava com umas das calcinhas fio dental que ela tem... Como ela sabe me deixar louco, apaixonado e morrendo de tesão... O ar-condicionado já estava ligado e fazia um frio gostoso... Eu desligava o computador, apagava a luz do quarto e acendia a luz do canto. Só se ouvia o barulho do ar e da chuva que caia lá fora. Eu então fui até a cozinha, mais precisamente na geladeira e peguei um sache com leite condensado. Estava cheio de tesão e com muitas ideias a respeito do que eu ia fazer com aquele sache. Entrei no quarto, fechei a porta e fui bem devagar até ela. Fiquei com os joelhos no chão e comecei a beijar seus pés. Ia subindo devagar... Devagar... Começava a lamber suas pernas, suas coxas grossas... Até chegar à parte que mais me encanta... Seu bumbum lindo. Perfeito. Ficava alguns segundos ali, olhando... Admirando... Como se fosse irreal e intocável. Pensava que aquilo tudo era meu, que teria aquele monumento por toda minha vida... Encostei meu rosto e devagar iria baixando o short dela... Era uma visão perfeita que eu tinha. Fazia tudo isso cuidadosamente para não acordá-la. Ao tirar o short, comecei a lamber cada lado do seu bumbum... A vontade era de morder, mas tinha que ir devagar... Queria apreciar cada segundo daquele momento. Vez ou outra ela se mexia. Empinava um pouco o bumbum e depois voltava para a posição que estava. Estava com água na boca e com muita vontade de chupar tudo aquilo que eu estava vendo... Então comecei a tirar a sua calcinha com a boca... Enquanto tirava, lambia e beijava cada cantinho ali... Depois de despi-la, passei um pouco do leite moça no seu bumbum... O leite ia descendo para outras partes e eu sempre a conter com a língua, deslizando por todo seu bumbum... Uma delícia quando descia para o seu cuzinho... Lambia ele todinho. Aquela coisa linda apertadinha que adorava fuder... Colocava mais e mais leitinho no seu bumbum, nas coxas e chupava tudo. Delícia de chupar. Tirei a cueca Box que eu estava e fui deitar ao lado dela... Não sabia se a acordava ou se apenas velava o seu sono... Mas eu precisava de um orgasmo. Como estivesse lendo meus pensamentos, ela se virou e começou a chupar o meu pau. Uma chupada tão intensa, tão gostosa. Parecia que fosse a última vez que ela o chuparia. Ela me olhava com o seu olhar hipnotizador e continuava a chupar... Puxei-a pelos cabelos e coloquei-a em cima do meu pau... Ele estava sedento pela aquela buceta. Enquanto ela rebolava em cima dele, eu a batia, xingava e enfiava o dedo no cú dela, aquele mesmo que eu havia chupado alguns minutos atrás... Peguei o sache e passava nos seus seios lindos... Chupava-os, dava meus dedos para ela morder entre as tapas, e ainda pegava no cuzinho dela... Que delícia... Uma sensação tão gostosa de prazer... Então ela gozou tão gostoso no meu pau... Urrava... Uma sinfonia para os meus ouvidos... Joguei-a para o lado... Fui para trás dela, e ela como uma putinha perfeita ficou de quatro. Não tive pena e fudia aquela buceta bem com força... Puxava os cabelos enquanto falava pornografia pra ela... Ela, não deixava por menos e pedia mais... Gozei bem gostoso... Em cima dela... Daquele bumbum tão lindo e perfeito. Ela me olhava com aprovação e íamos dormir agarradinhos... Não cabia mais palavras naquele momento... Só a sensação de que éramos um do outro e que nada mudaria isso.

21 de abr de 2011

Apenas um sonho

Saudade dos feriados em que ela se mudava aqui pra casa... Ela era tão minha. Tão minha mulher. Do jeito que eu sonhava e ainda sonho. Ficávamos agarradinhos na cama, ficávamos lendo, conversando... Ela queria ficar um pouco na internet e era tão lindo de vê-la lá... Sentadinha, digitando. Amo tanto essa mulher. Tudo que ela faz é lindo. Ficávamos brincando de casinha... Era tão gostoso. Adorava as comidinhas que ela fazia. Ela tem uma mão tão boa... Pra tudo. Ficava imaginando a nossa casa do nosso jeito, com nosso toque. Queria fotos nossas espalhadas pela casa, réplicas de quadros que a gente gostava, móveis que escolhíamos juntos. A casa aqui agora está vazia... Queria sair do quarto agora e encontrá-la na sala, lendo... É como se fosse um sonho. Um sonho que eu não queria que terminasse jamais.

19 de abr de 2011

...

 
Edvard Munch

Preto e branco
Desejo e repulsa
Amor e ódio
Palavras e silêncio
Declaração e difamação
Junto e separado
Acompanhado e sozinho
Muito e pouco
Bem querer e mal querer
Verdade e mentira
Pressa e calma
Sempre e nunca
Amigo e inimigo
Razão e emoção
Louco e sã
Santa e Puta
Prazer e obrigação
Alegre e triste
Quente e frio
Tudo e nada
Você e eu

Meu desejo

Meu desejo? era ser a luva branca
Que essa tua gentil mãozinha aperta:
A camélia que murcha no teu seio,
O anjo que por te ver do céu deserta....

Meu desejo? era ser o sapatinho
Que teu mimoso pé no baile encerra....
A esperança que sonhas no futuro,
As saudades que tens aqui na terra....

Meu desejo? era ser o cortinado
Que não conta os mistérios do teu leito;
Era de teu colar de negra seda
Ser a cruz com que dormes sobre o peito.

Meu desejo? era ser o teu espelho
Que mais bela te vê quando deslaças
Do baile as roupas de escomilha e flores
E mira-te amoroso as nuas graças!

Meu desejo? era ser desse teu leito
De cambraia o lençol, o travesseiro
Com que velas o seio, onde repousas,
Solto o cabelo, o rosto feiticeiro....

Meu desejo? era ser a voz da terra
Que da estrela do céu ouvisse amor!
Ser o amante que sonhas, que desejas
Nas cismas encantadas de languor!

Álvares de Azevedo

18 de abr de 2011

Lembranças


...cheirosa, safada, inteligente, madura, intensa, sincera, alegre, menina, mulher, apaixonada, girassol, palavras, olhar, mãe, boca, pele, exibida, putinha, delícia, amiga, carinhosa, admirável, pecado, cama apertada, envolvente, Lenine, cáquito, fiel, companheira, short de dormir velhinho, devassa, trabalhadora, linda, gostosa, verborrágica, dor de cabeça, calcinha, blogueira, verdadeira, capuccino, conversas, São José, sexo, suor, filmes, vinho, conchinha, tapinha, escada, música, poesia, carro, punheta, roupa, torradas de alho, sandálias, banho, paciência, webcam, mIRC, cartas, flores, livros, cantinho da boca, praia, lua, briga, ciúmes, arte, interessante, Nicolas Cage, shopping, sarro, viagem, cuidados, língua, empinada, sexy, sonho, protetora, cuidadosa, dedo mindinho, Salvador Dalí, chocolate, saudade, pervertida, versos, massagens, 10 minutinhos, surpreender, presentes, bom dia, sonhadora, cinema, calor, minha...

17 de abr de 2011

Vontade

O que é que eu faço com essa vontade que está explodindo dentro de mim? Uma vontade que não passa, que me deixa acordado até tarde, que tira meu sono... Essa vontade que por muitas vezes ela tão bem saciou... Quem dera matá-las nos meus sonhos... Sonhos que parecem tão reais.

...

Eu tenho pressa...

16 de abr de 2011

Amor

Não sou a pessoa mais indicada pra falar de amor... Mas ultimamente estou sentido o real significado da palavra. Você pode se apaixonar, ficar, ter afinidades, tesão, amizade... Mas amor é muito mais do que isso. Acho que é querer ver a outra pessoa bem, é querer cuidar dela, é não querer perder de vista, é fazer planos e mais planos para daqui a 3, 6, 20 anos... É só ter lembranças boas, é querer ter um filho... Claro que se tiver os ingredientes paixão, tesão, afinidades e outras coisas, só potencializa esse amor. Mas acho que isso tudo pode ir e voltar... Mas o amor sempre estará ali, forte... Sinto um amor tão forte por ela. Quero tanto o bem dela, que ela cresça, que seja forte, que não deixe a tristeza tomar conta... Queria fazer todos os seus desejos.

Sinto-me tão mal por ser essa pessoa que quer tanto isso dela, mas não estou dando o apoio necessário pra isso. Só faço magoa-lá... Queria voltar no tempo e fazer a coisa certa. Queria não ter “rasgado” nossa história. Apesar de tudo isso, meu amor por ela continua intacto. Esse amor nunca vai ser de outra pessoa... Meu amor é só dela.

14 de abr de 2011

Chuva



Eu adoro tanto a chuva... O barulhinho que ela faz, o cheiro que ela maximiza das coisas, a vontade de tomar um café ou chocolate quente, o desejo que desperta em namorar ou apenas ficar agarradinho na cama. Lembrei também que adoro quadros que retratam a chuva, como esse que está ai em cima. Passa uma sensação boa, gostosa... Queria que os meus dias fossem assim, como um dia chuvoso. Sei que parece meio "deprê", mas tenho um gosto diferente da maioria das pessoas.

13 de abr de 2011

( )

Tão desiludido com essa vida que eu levo. Não estou construindo nada nem sozinho, nem com alguém. Não estou conseguindo ir para a academia. Sinto que não tenho tantos amigos como gostaria. Não estou lendo algum livro. Não estou contente com minhas roupas. O engraçado é que eu não tenho tempo pra nada e ao mesmo tempo acho que não estou fazendo nada. A vida está passando, as pessoas, os amores, as oportunidades... Estou deixando as coisas rolarem e isso não é legal. Tenho que ter controle sobre a situação. Sobre a minha vida. Uma pessoa ao meu lado me faz uma falta... Sinto-me só. Um vazio aqui dentro. Minhas relações pessoais e profissionais estão tão superficiais. Preciso reagir e não ficar só no discurso.

Dia do que?


Toulouse Lautrec

Passaria o dia de hoje e todos os outros beijando a boca mais perfeita, linda e saborosa que já provei... O beijo mais perfeito. Quando nossos lábios e nossas línguas se misturavam até tornar uma só boca. Quando a beijava, imediatamente meu corpo correspondia. Lembro-me perfeitamente do nosso primeiro beijo. Uma tensão gostosa, um frio na barriga, excitação, paixão. Como foi bom... Lembro que peguei o ônibus de volta pra casa inebriado. Por anos e mais anos nossos beijos eram perfeitos, ímpares... Tão difícil ficar sem esse beijo. Como já disse Álvares de Azevedo “Quero em teus lábios beber”... E como eu queria que esses lábios fossem minha fonte de alegria, de amor, de paixão... Para sempre.

12 de abr de 2011

Dias cinzas

Meus dias estão longos...
Meus dias estão chatos...
Meus dias estão se esvaindo...
Meus dias estão sem novidades...
Meus dias estão ruins...
Meus dias estão cinzas...
Meus dias estão sem você.

Certeza

Liguei para ela e perguntei se ela queria que eu levasse algo pra casa... Ela disse que não, que já tinha organizado tudo e que estava só me esperando chegar. Sai do trabalho com uma vontade de vê-la... Ficava imaginando o shortinho que ela usava, o perfume, as coisinhas gostosas que ela tinha preparado... Queria saber como foi o dia dela, o dia do nosso filho... Ao chegar em casa ela me dava um beijo terno e mandava eu tomar banho. Ela estava  com a roupinha de dormir que eu adoro... Eu ia fala com nosso filho e depois ia para a suíte tomar meu banho. Deixava a porta encostada e enquanto tomava banho, ficava ansioso esperando uma visitinha dela. Ela apareceu... Fingiu lavar as mãos, ajeitou o shortinho, deu uma empinadinha que só ela sabe e saiu... Fiquei louco e terminei o banho as pressas. Minha vontade era de pegar ela de jeito, tirar toda sua roupa e chupá-la dos pés a cabeça. Enquanto trocava de roupa, me pegava com sorriso nos lábios e orgulhoso de ter uma mulher assim. Jantamos, conversamos, colocamos nosso filho para dormir e fomos para o quarto. Confesso que passava o dia pensando e desejando esse momento. Foi perfeito... Ela depois cochilava enquanto eu com minha mania de dormir tarde iria arrumar algo pra fazer. Talvez um freela ou ler algo. E ela estava lá. Linda, dormindo. Ela pedia sempre 10 minutinhos... Era a coisa mais linda do mundo. Perto de deitar, eu já ficava imaginando como seria o meu bom dia. Ela sempre me surpreendeu. Isso tudo que relatei, ainda não aconteceu. Mas vai acontecer. Uma das poucas certezas da minha vida é que ela vai ser minha mulher, que vamos morar juntos e ter uma vida a dois que sempre desejamos...

11 de abr de 2011

Não há igual

 Nú Reclinado | Modigliani

Confesso que ela é o maior tesão que já passou na minha vida... Quem lê até parece que foram muitos rsrs... Não foram. Mas deixa enganar. Continuando... Ela me faz sentir tanto prazer. Sabe fazer todos os movimentos que eu gosto milimetricamente... Sabe tocar, mexer, lamber, morder, chupar, bater... A química entre a gente era perfeita... Tenho tantos flashbacks na minha memória que poderia passar o resto da vida me masturbando só pensando nesses momentos... O sair do carro dela, o subir escada... Perfeita. É mulher pra casar. Pra ter a vida toda. Todos os dias que eu acordo me lembro das visitas que ela me fazia de manhã cedo. Deixava uma coisinha gostosa pra mim e me despertava do jeito que eu gosto. Ela respira e inspira sexo...

Segunda



Hoje é a segunda com mais cara de segunda que tive ultimamente. Acordei com mensagens no meu celular e ligações aos montes. Cliente cobrando as peças que fiquei de mandar e mensagens me chamando de um bocado de nome, menos de bonito... Já imaginava que seria um dia daqueles. No trabalho, intercalava cafés para tentar tornar meu dia mais doce, mas de nada adiantou. Ela estava naqueles dias que ninguém conseguia conter. Ela me disse coisas e mais coisas que só uma pessoa com muito ódio poderia dizer... Não quero nem numerá-las aqui, corro o risco de ficar deprê novamente. Ah, essa mulher... Apesar de tudo eu a amo tanto... Um amor que a machucou, mas é amor... Voltando pro meu diazinho... Sai do trabalho as 20h30, tive que comprar pão, não conseguir ir para academia (chovia bastante), não tinha nada pra comer aqui em casa quando cheguei (tive que apelar para o Nissin Miojo) e tenho 2 trabalhos para começar a fazer... Vou ficar por aqui, pois a noite vai ser longa. 

10 de abr de 2011

Ela me odeia

Amor, paixão, amizade, sexo, cumplicidade, risos, viagens, silêncios, filho, descobertas, olhares... Foram os melhores anos da minha vida. Mas como estou sempre buscando "o melhor" pra mim... Meus melhores dias, meses e anos, ainda estão por vir. Eu errei. Menti para a pessoa que só me deu amor e que cuidou tão bem de mim. Sim mereço todo seu desapreço... Como disse Balzac, "O ódio tem melhor memória do que o amor."

Palavras de sangue...



Como sou marinheiro de primeira viagem, tinha achado um título legal e fui logo fazer o blog. O que eu tinha esquecido, é que o título tinha que está disponível e que ele não era nada inovador, logo, quando coloquei o título do blog que eu tinha escolhido, ele já existia em algum lugar do mundo... Doeu. Não era um título, digamos... Criativo, inovador, revolucionário ou algo parecido, mas ele se encaixava perfeitamente no conceito criado para o blog. Enfim, tive que sair colocando títulos e mais títulos até chegar a esse que dá o nome ao blog. Por ter um final de semana difícil, por ter que ler mais um e-mail "bomba", por estar perdendo a mulher que eu amo, por estar sangrando por dentro... Acho que o nome até que caiu bem. Não, eu não tenho o poder de fazer com que minhas palavras sangrem ou façam sangrar, mas ultimamente elas fazem parte do meu cotidiano. Infelizmente.

São só palavras... São mesmo?

Ela é tão cruel com as palavras... As mesmas palavras que um dia me fez apaixonar, hoje são cruéis e carregadas de ódio e mágoa. Tenho medo de cada palavra tão bem calculada que ela me manda... Cada vez que leio os e-mails ou SMS que ela me manda me repudiando, lembro que um dia suas palavras eram doces, amáveis e cheio de tesão... É aquela velha história de "você recebe aquilo que dá". Não gosto de "frases prontas" ou "ditados"... Mas esse é a mais pura verdade. Na verdade queria que esses e-mails se transformassem novamente naqueles e-mails apaixonantes de antes... Ingenuidade? É parece que sim. Mas prefiro pensar assim, a pensar que um dia outra pessoa pode ter esse prazer de receber as mais belas palavras já lidas por mim...

Começar...

Sempre admirei as palavras e mais ainda as pessoas que tão bem a usam. Na música, nos livros, revistas, blogs ou em qualquer lugar, as palavras parecem ganhar vida... Ou morte. Acho que elas (as palavras) tem o poder de libertar e é isso que me fez fazer esse blog, pois preciso desabafar pra mim mesmo e me "libertar" daquelas palavras que um dia me encantou e me apaixonou. O objetivo desse blog é apenas esse. Não vou divulgar, não vou dizer quem eu sou, não quero leitores, seguidores, fãs ou algo parecido. Parece louco, mas essa apresentação é para mim mesmo.