22 de abr de 2011

Deitada

Modigliani

A visão que eu queria ver agora de onde estou era dela deitadinha de bruços na minha cama... Ela estaria com aquele shortinho que eu amo tanto... E por ele ser um pouco transparente, dava pra ver que ela estava com umas das calcinhas fio dental que ela tem... Como ela sabe me deixar louco, apaixonado e morrendo de tesão... O ar-condicionado já estava ligado e fazia um frio gostoso... Eu desligava o computador, apagava a luz do quarto e acendia a luz do canto. Só se ouvia o barulho do ar e da chuva que caia lá fora. Eu então fui até a cozinha, mais precisamente na geladeira e peguei um sache com leite condensado. Estava cheio de tesão e com muitas ideias a respeito do que eu ia fazer com aquele sache. Entrei no quarto, fechei a porta e fui bem devagar até ela. Fiquei com os joelhos no chão e comecei a beijar seus pés. Ia subindo devagar... Devagar... Começava a lamber suas pernas, suas coxas grossas... Até chegar à parte que mais me encanta... Seu bumbum lindo. Perfeito. Ficava alguns segundos ali, olhando... Admirando... Como se fosse irreal e intocável. Pensava que aquilo tudo era meu, que teria aquele monumento por toda minha vida... Encostei meu rosto e devagar iria baixando o short dela... Era uma visão perfeita que eu tinha. Fazia tudo isso cuidadosamente para não acordá-la. Ao tirar o short, comecei a lamber cada lado do seu bumbum... A vontade era de morder, mas tinha que ir devagar... Queria apreciar cada segundo daquele momento. Vez ou outra ela se mexia. Empinava um pouco o bumbum e depois voltava para a posição que estava. Estava com água na boca e com muita vontade de chupar tudo aquilo que eu estava vendo... Então comecei a tirar a sua calcinha com a boca... Enquanto tirava, lambia e beijava cada cantinho ali... Depois de despi-la, passei um pouco do leite moça no seu bumbum... O leite ia descendo para outras partes e eu sempre a conter com a língua, deslizando por todo seu bumbum... Uma delícia quando descia para o seu cuzinho... Lambia ele todinho. Aquela coisa linda apertadinha que adorava fuder... Colocava mais e mais leitinho no seu bumbum, nas coxas e chupava tudo. Delícia de chupar. Tirei a cueca Box que eu estava e fui deitar ao lado dela... Não sabia se a acordava ou se apenas velava o seu sono... Mas eu precisava de um orgasmo. Como estivesse lendo meus pensamentos, ela se virou e começou a chupar o meu pau. Uma chupada tão intensa, tão gostosa. Parecia que fosse a última vez que ela o chuparia. Ela me olhava com o seu olhar hipnotizador e continuava a chupar... Puxei-a pelos cabelos e coloquei-a em cima do meu pau... Ele estava sedento pela aquela buceta. Enquanto ela rebolava em cima dele, eu a batia, xingava e enfiava o dedo no cú dela, aquele mesmo que eu havia chupado alguns minutos atrás... Peguei o sache e passava nos seus seios lindos... Chupava-os, dava meus dedos para ela morder entre as tapas, e ainda pegava no cuzinho dela... Que delícia... Uma sensação tão gostosa de prazer... Então ela gozou tão gostoso no meu pau... Urrava... Uma sinfonia para os meus ouvidos... Joguei-a para o lado... Fui para trás dela, e ela como uma putinha perfeita ficou de quatro. Não tive pena e fudia aquela buceta bem com força... Puxava os cabelos enquanto falava pornografia pra ela... Ela, não deixava por menos e pedia mais... Gozei bem gostoso... Em cima dela... Daquele bumbum tão lindo e perfeito. Ela me olhava com aprovação e íamos dormir agarradinhos... Não cabia mais palavras naquele momento... Só a sensação de que éramos um do outro e que nada mudaria isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário